sábado, 25 de janeiro de 2014

Testei e aprovei - Resenha Shampoo Phytoervas Reposição de Queratina

Meninos e meninas, a resenha de hoje será do shampoo Reposição de Queratina, da Phytoervas. O produto faz parte da nova linha da empresa, livre de parabenos, sal, sulfato, conservantes e corantes. Só pelo fato de não ter os malditos parabenos já me chamou a atenção quando vi na farmácia. Paguei + ou - umas 20 dilmas (não lembro direito), não achei baratinho, então seria ótimo se fizesse o efeito esperado.






Como vocês podem ver na embalagem, ele afirma conter óleo de macadâmia e o tal de Phytocomplex de cereais integrais. O rótulo também diz que é hidratante, controla o frizz e o volume. Faz parte do passo 1, que seria seguido pelo condicionador, máscara e um leave-in. Mas como só comprei o shampoo, usei a máscara e o óleo da mesma marca com Óleo de Ojon (maravilhosa máscara nutritiva que depois faço resenha).





O que achei do produto: No geral achei muito bom. Limpou bem e deixou o meu cabelo que é fino mais encorpado (provavelmente por causa da queratina). Na primeira lavagem, não deu frizz e nem volume. O cheiro não agradou muito. O óleo de Macadâmia não tem aquele efeito umectaaaaaaaante, que um shampoo mais hidratante teria, ou seja, a hidratação prometida não rolou. Não achei isso necessariamente ruim, pois meu cabelo é misto tendendo a oleoso. Se não aplicar uma máscara ou um condicionador poderoso em seguida, tenho a sensação de que o cabelo vai ficar uma palha.  Update: Lavei hoje (25/01) com este shampoo novamente, e não achei que ressecou não! Ele não é um dos mais hidratantes que já usei, mas também não deixa o cabelo palha. Mesmo assim, ainda acho que precisa de uma hidratação depois do uso.  Por isso atenção: quem tiver cabelos secos, talvez não seja uma boa opção. Fica a seu critério testar. Mas pra quem quer um shampoo que ajude numa hidratação reconstrutora, acredito que ele vai cumprir seu papel com dignidade. Posso dizer que gostei, e por não ter parabenos e sulfato é provável que compre novamente.

Para o pessoal que se liga nas fórmulas dos produtos como eu, publico abaixo a composição para matar eventuais dúvidas.

Essa foto deu brilho mas ficou mais nítida



Essa não teve flash mas ficou menos nítida. Espero que consigam ler.





quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

domingo, 5 de janeiro de 2014

Uma bolsa para chamar de amiga

Já houve tempos em que só usei mochila, em outros momentos, comprava um modelo de bolsa e usava até ela se acabar toda. Hoje, com a maturidade, vejo a bolsa como algo que vai além da funcionalidade de carregar coisas. Não a considero um acessório no sentido de ser dispensável, mas justamente o contrário!

Dentro de uma bolsa você pode levar sua vida toda ali: seus documentos, celular com telefones de contatos e fotos de familiares, chaves do carro e de casa,  maquiagem para a festa ou trabalho, remédios indispensáveis e muito mais! Ela é uma de nossas melhores amigas, pois conhece nossos segredos, nossa história, por onde passamos e com quem estamos. Como objeto de desejo da maioria das mulheres, a bolsa pode levar tudo o que precisamos no dia-a-dia e ainda mostrar um pouco do seu estilão e personalidade.

Pode ser que você já tenha todos os tipos, que servem para ocasiões diferentes, ou escolher um ou dois modelos versáteis que se adaptem a todas as situações. Pessoalmente, gosto muito mais da Bolsa Grande e do estilo Bolsa Carteiro, pois são práticas e resolvem bem no dia-a-dia. Ultimamente, ando querendo uma Clutch para aqueles momentos em que se vai a lugares onde não há necessidade de carregar muita coisa como a casa de amigos, igreja ou uma festa. Até tenho uma bem pequena, mas é prateada e só serve pra casamento, então pra ocasiões informais não dá.

Aqui vão alguns dos modelos básicos de bolsas, inclusive alguns estão listados também no livro A Parisiense, da Inês Fressange, sobre a moda que veste as mulheres da capital francesa.




Bolsa Saco - Louis Vuitton

Bolsa Carteiro - Isabella Piú



Bolsa Clutch - Andarella




Bolsa Grande - Mr. Cat


Handbag - Giorgio Armani